Buscar
  • Ohio Business Consulting

Cinco fatores essenciais para fazer parte da Indústria 4.0


Não é segredo que a Indústria 4.0 - também conhecida como a quarta revolução industrial - está causando mudanças dramáticas em como as empresas trabalham. O que começou como um jargão de marketing agora se tornou um dos principais direcionadores de mudanças em várias indústrias - especialmente na manufatura.


Caracterizada pelo desenvolvimento de tecnologias como Inteligência artificial, análise de dados e Internet das Coisas (IoT), a evolução da Indústria 4.0 se acelera a cada dia e estudos sugerem que os mercados que compõem a Indústria 4.0 terão, em 2020, valor combinado de $4 trilhões de dólares, ressaltando o quanto está em jogo.


E as empresas já enfrentam uma corrida frenética para acompanhar as mudanças e, uma vez que ninguém quer ficar para trás, a pressão aumenta. Assim, seguem cinco fatores essenciais para auxiliar as empresas a estarem prontas para a Indústria 4.0.


Análise de dados é o cerne do negócio

Com a Internet das Coisas (IoT) se tornando cada vez mais presente no ambiente de trabalho, coletar e analisar grandes quantidades de dados será a espinha dorsal dos negócios do futuro. De manutenção preditiva na manufatura a prover valor agregado para clientes nos serviços profissionais, ser orientado por dados será um ponto chave. As empresas também estão recebendo muito mais dados do que antes, o que significa que elas devem estar preparadas para utilizar esses dados da melhor maneira e garantir que não caiam em mão erradas - números de cartões de crédito, por exemplo. Certamente, a maior oportunidade virá da criação de fábricas inteligentes, que utilizam dados de sistemas conectados para otimizar eficiência e minimizar o tempo parado. Por exemplo, fabricantes poderão prever quando falhas estão mais propensas a ocorrer ao analisar tendências históricas, bem como utilizar as informações geradas para criar novos modelos de operação para desenvolvimento de produtos. Em resumo, quanto mais dados forem analisados, melhores serão as decisões. Para as empresas em todas as indústrias, priorizar a análise de dados e adotar uma mentalidade orientada por dados será essencial para o sucesso no futuro que se aproxima e já se faz presente.

Elimine as divisões de áreas

Para empresas tradicionais, um dos maiores desafios da disruptura atual é se adaptar, com sucesso, a uma nova forma de trabalhar. A chave para compreender o potencial da Indústria 4.0 será encontrar maneiras de conectar diferentes unidades de negócios e obter uma visão completa das operações. É nesse ponto que as soluções de ERP - Enterprise Resource Planning - possuem um papel fundamental, conectando atividades diárias em toda a companhia e oferecendo uma visão essencial das operações. Para fabricantes, em específico, todas as áreas de manufatura - Inventário, Produção, Operações, Contabilidade - podem ser integradas em uma única base de dados. Isso oferece aos fabricantes uma melhor visão das cadeias de suprimentos cada vez mais complexas, auxiliando no gerenciamento das parcerias com fornecedores e tendo total controle de fatores chave como planejamento de demanda e paradas de produção. Eliminar as divisões entre áreas também facilita a participação de seus colaboradores, tanto entre eles como com parceiros externos, o que por si só já explica o motivo pelo qual as empresas não podem mais trabalhar de maneira compartimentalizada. Os que permanecerem trabalhando assim, rapidamente ficarão para trás no mercado, com competidores mais conectados e colaborativos à sua frente.

Pense Globalmente.

Além de ser uma grande mudança, a Indústria 4.0 também está se mostrando uma grande niveladora de múltiplas indústrias. Novas tecnologias, como Computação em Nuvem, estão permitindo que pequenos negócios tenham acesso ao poder computacional anteriormente reservado para grandes competidores e a conectividade crescente também está levando a globalização para um nível totalmente novo. Dessa forma, as empresas agora podem alcançar uma audiência maior do que nunca - se estiverem preparadas para pensar grande. Nada está além do alcance e as empresas devem ser encorajadas a adotar uma mentalidade internacional. E isso se aplica até mesmo para as menores start-ups. Da contabilidade à folha de pagamento e despesas, poderosos softwares agora estão disponíveis para auxiliar as start-ups a terem controle do lado administrativo de seu negócio, permitindo que elas foquem em crescimento e expansão.

Desenvolva sua força de trabalho

Não é segredo que o proeminente crescimento de automações, Inteligência artificial e Robótica estão forçando os colaboradores a mudar sua forma de trabalho, e as empresas devem estar preparadas para oferecer suporte a tal desenvolvimento. Como ponto inicial, as empresas devem garantir que sua força de trabalho tenha o nível adequado de conhecimento técnico. Isso pode envolver programas regulares de treinamento, para ajudar os colaboradores presentes a se atualizar com as novas tecnologias, ou a contratação de pessoas que já tenham o conhecimento necessário. Mas o foco não deve ser em conhecimento técnico somente. Com a existência de softwares que cada vez mais gerenciam tarefas simples e que consomem tempo, habilidades "humanas" como criatividade, pensamento crítico e comunicação serão essenciais para o ambiente de trabalho do futuro.

Adote uma mentalidade ágil

Para se manter competitivo no acelerado e tecnológico mundo atual, estar pronto para se adaptar às mudanças se tornou mais importante do que nunca. Dessa forma, a cultura empresarial deve ser orientada para produtividade de agilidade, que possuem papéis muito importantes na melhoria da experiência de seus clientes e no aumento de faturamento. Importante lembrar: clientes satisfeitos costumam retornar. Pode parecer assustador, mas a boa notícia é que existem muitas formas para que as empresas adotem o pensamento ágil, indo da experimentação de novas tecnologias ao foco nas necessidades dos clientes e implementação de uma cultura de colaboração.

Dica Extra

Contudo, antes de implementar mudanças tecnológicas e forçar a disruptura no seu ambiente de trabalho, é preciso "preparar o terreno". É importante revisar os processos e atividades realizadas pela empresa, alinhando áreas e iniciando um processo de transição e gestão da mudança que permitirá obter a máxima eficácia dos esforços realizados. Com essa preparação prévia, são reduzidos retrabalhos e custos, evitando que a transição seja frustrante, dispendiosa e que, eventualmente, falhe.

É nesse ponto que a Ohio Business Consulting está pronta para auxiliar. Ao planejar estrategicamente a transição, avaliamos as necessidades do seu negócio e gerenciamos a mudança, além de treinar os seus colaboradores para a nova forma de trabalho e cultura empresarial.

O que está esperando? A era da Indústria 4.0 já é realidade e, uma vez que a velocidade das inovações não mostra sinais de diminuir, as empresas devem agir agora, se quiserem obter o enorme potencial de resultados que o mundo conectado de hoje oferece.


Entre em contato ou agende uma visita. A OBC está pronta para ajudar!


34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo